dois poeminhas

I. esquina
[da série "novos ângulos turísticos do Rio"]

certa vez naquela esquina
senti-me mal
sentei-me sobre o respiradouro do metrô
uma senhora desconhecida parou
ao meu lado com um carrinho de feira
e perguntou se eu queria
um copo d´água.

II. o meu amor é canibal

escolhi na geladeria
o doce que você mordera
engoli de uma só vez
o doce e a marca dos seus dentes.

2 comentários:

blogbel disse...

Ei, você sumiu... aliás, vocês sumiram...
bjs

Dimitri disse...

au contraire: apareci. :]

até o rodiguei apareceu! :D

beijo bel